Workforce as a service: os benefícios para CTOs e desenvolvedores

A categoria “as a service” está cada vez mais robusta. Depois do software como serviço (SaaS), será que agora é hora de workforce as a service (WaaS)? SaaS remete às empresas que realizam aplicações pela internet, de forma remota, de serviços variados.

Nesse sentido, o conceito de Workforce as a service não se afasta muito do SaaS. Porém, no caso do WaaS, as empresas usam seus colaboradores nas transações. Ou seja, sua força de trabalho. Especialistas dizem que o segmento de força de trabalho como serviço veio para ficar e vai revolucionar as contratações no futuro próximo.

Inicialmente, vamos entender o conceito de Workforce as a service para, então, saber as melhores práticas para usá-lo a seu favor.

O que é Workforce as a service (WaaS)

Em tradução livre, Workforce as a service significa força de trabalho como serviço. Neste conceito, as empresas usam seus colaboradores quando oportuno em seus negócios e serviços.  Em alguns casos, essa força de trabalho pode ser maximizada ou reduzida de acordo com o projeto. Portanto, essa flexibilidade permite evitar perdas se não houver demanda substancial para os funcionários.

Outra aplicação do WaaS é quando o próprio profissional, de forma autônoma, coloca sua força de trabalho à disposição de uma empresa apenas para um ou mais projetos determinados – recebendo uma remuneração por isso, claro. Dessa forma, o profissional comercializa sua força de trabalho, geralmente sob demanda, enquanto a empresa evitar contratações mais definitivas e, muitas vezes, de profissionais que não detém todas as habilidades necessárias para todos os projetos desenvolvido pela empresa em sua área de atuação.

Workforce as a service no mundo corporativo

Com o rápido crescimento dos negócios digitais e a grande disponibilidade de opções, as expectativas dos clientes aumentaram muito. As empresas precisam entregar mais do que se propõem para continuar no jogo; do contrário, vai ser difícil sobreviver nesse mercado.

O WaaS se torna bem relevante no mercado de tecnologia, uma área que sempre busca oferecer soluções de problemas para seus clientes. Desse modo, para que isso seja possível, as empresas precisam contar com força de trabalho extra a depender do projeto.

Vantagens para CTOs

Esse modelo de serviço tem muitas vantagens. Principalmente porque fornece um mercado todo de profissionais dispostos a atuarem como consultores ou freelancers. Dessa forma, as empresas que precisarem de profissionais qualificados para projetos pontuais encontram muitas vantagens com o Workforce as a service.

Esse tipo de autoatendimento possibilita que as empresas encontrem rapidamente esses profissionais. Às vezes, os projetos são curtos e rápidos e é preciso que a força de trabalho esteja disponível prontamente.

Um dos aspectos importantes do WaaS é o crowdsourcing, que é feito por meio de uma plataforma muito segura para empresas, repleta de profissionais qualificados e requisitados no menor tempo possível.

No setor do varejo, onde há muita sazonalidade de oferta e demanda, o Workforce as a service é muito relevante. Da mesma forma no setor de tecnologia, afinal, serviços de armazenamento em nuvem, roteamento, comunicações e segurança de dados alcançou altos níveis de demanda nos últimos anos.

Empresas de qualquer porte podem usar o Workforce as a Service, já que seu custo é variável e não é oneroso para a corporação. Grandes empresas também se beneficiam desse sistema.

Vantagens para os profissionais

Grandes empresas da economia compartilhada ou que praticam a Inovação Aberta usam freelancers há muito tempo. Agora, vivemos um momento em que o crescimento constante da economia on-demand está fazendo com que as empresas passem a repensar suas estratégias quando se trata de força de trabalho. Em todo o mundo, muitas empresas já começaram a adotar o modelo Workforce as a service.

As empresas podem usar plataformas de compartilhamento para atrair novos talentos para seus projetos. Isso ajudará muito a atender às expectativas de seus clientes, reduzir os custos anuais de mão de obra e também gerar novos fluxos de receita.

Já o freelancers podem se cadastrar em plataformas corporativas e montar seu portfólio. É preciso ter flexibilidade para atender diversas demandas e ter conhecimento na sua área de atuação. Afinal, o trabalho como o conhecemos agora está se transformando dia após dia.

O aumento da produtividade e da eficiência continuam no topo da lista de empresas, startups e profissionais de tecnologia. Os trabalhadores com conhecimento em tecnologia precisam se reinventar ao adotar novas plataformas digitais, desenvolver novas de habilidades e explorar oportunidades de mercado.

Soluções de mão dupla com Workforce as a service

Tanto para empresas quanto para profissionais, o Workforce as a service é a solução ideal. Afinal, é a entrega perfeita de mão de obra altamente qualificada sob demanda por meio de uma plataforma segura baseada em nuvem. Dessa forma, as empresas reduzem custos e aumentam sua eficiência por meio de uma força de trabalho líquida.

Mesmo que não seja uma substituição individual para os trabalhos físicos, o crowdsourcing de processos de negócios está provando ser altamente eficiente, flexível e escalável.

Os profissionais se beneficiam da mesma maneira. Há liberdade de atuação tanto das empresas quanto dos profissionais. Além de agilizar as entregas dos trabalhos, os clientes ficam satisfeitos com um bom resultado vindo desse modelo. 

Pensar diferente e com antecedência será a chave do sucesso para a maioria das empresas que buscam expandir e ficar à frente de seus concorrentes. Com este modelo Workforce as a service, tudo isso é possível.

Se você se interessou por esse modelo e quer saber como aplicar na sua empresa ou como se aplicar como profissional, entre em contato com um de nossos consultores. Podemos te ajudar.

Compartilhe esse artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email.

    Artigos recentes

    Redes sociais

    Siga-nos nas redes sociais: