Conheça agora modelos de Inovação Aberta e como aplicar

Trabalho em equipe sempre vai trazer resultados mais rápidos e consistentes. Quando se trabalha de maneira descentralizada e participativa, com uma equipe de especialistas distribuída para a construção de um produto ou serviço, você está trabalhando com um modelo de Inovação Aberta.

Segundo Henry Chesbrough, o criador do termo, o modelo de Inovação Aberta significa usar “fluxos de conhecimento de entrada e saída com o propósito de acelerar a inovação interna e expandir mercados para o uso externo da inovação”. Essa fala está neste artigo da Forbes.

Tendência da organização de trabalho do século XXI, a Inovação Aberta é uma oportunidade de as empresas inovarem em parceria. Dessa forma, elas não se sentem sozinhas neste mercado que valoriza ações de inovação. Ademais, agregar mais pessoas e mais ideias em torno de um problema acelera o processo de resolução do mesmo.

Uma grande inclinação do mercado é abrir o diálogo entre outras empresas e profissionais com a missão de agregar valor e conhecimento aos seus projetos. Vamos entender como funciona esse modelo de Inovação Aberta, quais os seus tipos e como aplicar em seu negócio.

Modelo de Inovação Aberta

De um modo geral, a Inovação Aberta é um modelo de gestão corporativa voltado para a inovação. Para isso, conta com a participação de profissionais externos e outras empresas para que, juntos, possam encontrar soluções inovadoras para produtos e serviços.

Essa nova forma de trabalho se choca com a política tradicional das empresas em manter sigilo de grandes projetos. Além disso, faz com que as empresas reconheçam que não possuem todos os talentos e contribuições necessárias para criar soluções inovadoras. Mesmo que se apresente como uma grande ruptura ao modelo vigente de gestão, a Inovação Aberta deve ser vista com bons olhos.

Como funciona a Inovação Aberta

Não existe apenas uma forma de implantar Inovação Aberta. Hoje, é possível começar processos de Inovação Aberta com pesquisas em centros acadêmicos, crowdsourcing, hackathons, entre outros.

O objetivo do modelo de Inovação Aberta é tanto trazer tecnologias para dentro da empresa para, assim, agregar mais aos seus projetos; e compartilhar tecnologia para terceiros. Vale ressaltar que, em um processo de Inovação Aberta, não é obrigatório compartilhar tudo com a equipe externa. O seu tipo de negócio vai determinar quais informações você precisa compartilhar e quais informações você precisa receber.

Inovação Aberta x Inovação Fechada

Receber colaboração de outras empresas, clientes, institutos de pesquisas e profissionais da área fazem parte do escopo da Inovação Aberta para as empresas. Porém, nem todas as empresas adotaram esse sistema.

Ao contrário, as empresas de Inovação Fechada são aquelas que não veem necessidade de ter contribuições externas. Trabalham com o modelo tradicional de implantação de novos projetos.

Portanto, elas focam suas ações de inovação apenas com ferramentas e profissionais internos. Assim, quem fica responsável pelos processos de inovação é setor de pesquisa e desenvolvimento (P&D). Neste caso, as empresas que usam Inovação Fechada ficam com toda propriedade intelectual e só compartilha suas ações internamente.

Tipos de Inovação Aberta

Como suas ações são amplas, há três modalidades diferentes de Inovação Aberta que possibilitam novas estratégias:

  • Inbound Open Innovation;
  • Outbound Open Innovation;
  • Coupled Open Innovation

Vamos conhecer cada uma delas.

Inbound Open Innovation

Esse tipo de inovação explora e faz integração de conhecimentos internos e externos para criar projetos inovadores, buscar soluções pontuais ou mesmo aprimorar a tecnologia da empresa. Dessa forma a empresa se fortalece e se torna competitiva.

Por vezes, essa integração é importante tanto para desenvolver produtos quanto para adquirir propriedade intelectual de outras empresas. Por exemplo: quando uma empresa incorpora uma solução já existente e que foi criada por uma startup, ela está realizando uma ação de Inovação Aberta.

Outro exemplo mais prático: uma empresa de tecnologia que está desenvolvendo um software pode convidar clientes e fornecedores para testarem a versão. A partir do teste, a empresa pode pedir reviews e sugestões de melhorias.

Outbound Open Innovation

Neste caso, é a empresa quem oferece tecnologia, ferramentas ou ideias para outras corporações externas, clientes ou fornecedores. Ou seja, outras empresas vêm para explorar os conhecimentos em desenvolvimento de novas tecnologias e podem participar de projetos que já estejam em andamento.

Portanto, esse tipo pode ser considerado o mais colaborativo e ativo. Podemos citar como exemplo uma empresa de software que, além dos produtos, oferece oficinas para formar programadores ou uma consultoria para ajudar os projetos de outras empresas.

Coupled Open Innovation

A Coupled Open Innovation é, também, conhecida como uma Inovação Aberta Mista. Nesse sentido, é uma combinação da aplicação de Inbound e Outbound Open Innovation pela mesma empresa.

Ou seja, da mesma forma que ela se oferece proativamente para contribuir para outros projetos, ela também busca novas ideias e parcerias para seus próprios processos. Ademais, sua solução costuma ser integrada para grupos de atuação em comum.

As soluções por meio da Inovação Aberta podem transformar seu modelo de negócio, ampliar sua atuação e trazer mais competitividade e inovações tecnológicas. É interessante frisar que ela não é só um modelo de negócio, mas um método que traz uma nova mentalidade para ter mais resultados.

Mudar o mindset para a Inovação Aberta só traz benefícios, como: redução de custos e aumento da produtividade; oportunidades de parcerias que trazem resultados positivos; mais envolvimento de toda a equipe, principalmente dos clientes (já que eles são os primeiros interessados); agrega muito valor à marca e valoriza a opinião dos clientes.

Portanto, Inovação Aberta é uma grande porta para a inovação e para o crescimento das empresas. A ideia é que esse modelo traga novas perspectivas para a comercialização e criação de produtos e serviços.

E você, já pensou em usar o modelo de Inovação Aberta para expandir seu negócio? Esperamos que este artigo ajude. Se fez sentido, entre em contato com nossa equipe para te ajudar no seu processo de Inovação Aberta.

Compartilhe esse artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email.

    Artigos recentes

    Redes sociais

    Siga-nos nas redes sociais: